quarta-feira, 31 de agosto de 2016

ECHARPE CORRIDA DE RATINHOS

Vi a foto no Ravelry e achei uma graça, então resolvi fazer para experimentar. 

Essa echarpe é composta de oito ratinhos, sendo que apenas o primeiro é feito inteiro e com a cauda.
Usei agulha nº 4.5 e fio Kashmir da Cisne, que é um fio mais pesado e deu um efeito bacana. Para crianças eu creio que seria interessante usar agulha mais fina e outro tipo de fio, pois os ratinhos ficam grandes nessa agulha e fio que usei.


Começamos montando a cauda, que será um i-cord (ver explicação no final da receita) com 2 pontos na agulha. Tecemos o i-cord por 23 cm, então aumentamos 1 ponto, ficando com 3 pontos na agulha. 
Tecemos essa carreira em ponto tricô. 
Nota - O trabalho todo será feito em tricô.



Subimos as carreiras fazendo um aumento apenas no final de cada carreira até termos 23 pontos na agulha.
Nas duas carreiras seguintes, tecemos 2t, 2tj e o restante da carreira em tricô. Agora teremos 21 pontos na agulha.
Subimos mais 20 carreiras com esses 21 pontos, direito e avesso, sempre em ponto tricô.
Após essas 20 carreiras, faremos diminuições até ficarmos com 15 ptos na agulha da seguinte forma:
Tecemos 2t, 2tj, restante da carreira em tricô.
Com 15 ptos na agulha, tecemos mais 4 carreiras, contando sempre direito e avesso.
Nessa etapa temos o corpo do ratinho pronto, então faremos as orelhinhas.
Tecemos 2t, montamos 5 ptos na agulha, 11t, montamos mais 5 ptos na agulha, 2t. Temos então 25 pontos. Subimos mais três carreiras, direito e avesso com esses 25 pontos.
Orelhinhas formadas, vamos fazer diminuições no trabalho para termos a carinha do ratinho.
Tecemos a carreira em tricô e pegamos 3tj no final de cada carreira até termos 13 pontos na agulha. Tricotamos então 4 carreiras com esses 13 pontos.
A partir desse ponto, faremos o focinho - 2tj e o restante da carreira em tricô em todas as carreiras até restarem apenas 3 pontos, que serão arrematados juntos.
Feito o primeiro ratinho, contamos oito cordões de tricô no avesso a partir do focinho e nesse oitavo cordão, levantamos dez pontos (use uma agulha de crochê se achar mais fácil), onde começaremos o corpo do novo ratinho.
Seguimos a receita igual ao primeiro, só que já começamos com dez pontos na agulha, então subimos as carreiras fazendo um aumento no final de cada carreira até termos 23 pontos na agulha, e damos a sequência conforme a receita.


Finalizando os oito ratinhos - que dá a medida suficiente para uma volta no pescoço e as duas pontas penduradas na frente do corpo de um adulto - colocamos olhinhos, escondemos os fios soltos e bordamos os focinhos para ficar mais gracioso.

Gostaram?
OBS - I-CORD - monte dois pontos na agulha (ou três, quatro, mas na nossa receita foram usados apenas dois). Teça em tricô. Sem virar o trabalho ou trocar as agulhas de mão, devolva esses dois pontos para a outra agulha e teça novamente em tricô. Vá repetindo sempre essa operação e formando um cordão roliço.




segunda-feira, 22 de agosto de 2016

CACHECOL DIFERENTE

Esse cachecol tem o efeito tail (cauda), como normalmente encontramos em sites internacionais, mas com pequenas plumas coloridas que dão suavidade na peça.
Vi a foto no Google e como tenho facilidade em tirar no "olhômetro", aqui está a receita.
Ele é feito em 14 carreiras que são repetidas até o tamanho que você desejar obter. O meu fiz até acabar o novelo branco (Bebê Confort), o que deu o suficiente para dar 2 voltas no pescoço.
Usei o fio Bebê Confort branco e Chéri em diversas cores, agulhas nº 4.5

Para uma melhor compreensão da receita, chamarei o fio branco de Base e os coloridos de Plumas. As plumas são feitas com carreiras encurtadas.



Base
Montamos 3 pontos na agulha.
1ª carr - 2mj, 2t no mesmo pto no último pto da carreira
2ª, 4ª, 6ª e 8ª carr - 2t no mesmo ponto, restante da carr em tricô
3ª, 5ª, 7ª e 9ª carr - 2mj, toda a carreira em tricô, 2t no mesmo pto no último pto da carreira

Plumas
10ª carr - mude a cor do fio e teça a carreira toda em tricô
11ª carr - 2t no mesmo ponto, 4t, 1 pto sem fazer, passa o fio para o outro lado do trabalho e vira a agulha
12ª carr - 1pto sem fazer, 5t, 2t no mesmo ponto
13ª carr - 2t no mesmo ponto, 4t, 1 pto sem fazer, passa o fio para o outro lado do trabalho e vira a agulha
14ª carr - 1pto sem fazer, 5t, 2t no mesmo ponto
15ª carr - 2t, passa o primeiro ponto sobre o segundo, 4t, 1 pto sem fazer, passa o fio para o outro lado do trabalho e vira a agulha
16ª carr - 1pto sem fazer, 5t, 
17ª carr - 2t, passa o primeiro ponto sobre o segundo, 4t, 1 pto sem fazer, passa o fio para o outro lado do trabalho e vira a agulha
18ª carr - 1pto sem fazer, 5t, 
19ª carr - 2t, passa o primeiro ponto sobre o segundo, 4t, 1 pto sem fazer, passa o fio para o outro lado do trabalho e vira a agulha
20ª carr - 1pto sem fazer, 5t, 
21ª carr - 2t, passa o primeiro ponto sobre o segundo, segue a carreira toda em t, 2t no mesmo pto no último pto da carreira
22ª carr - mude para a cor de base - 2t no mesmo ponto, restante da carr em tricô
Recomece o processo na primeira carreira. A diferença é que você não vai ter apenas três pontos na agulha, então teça 2mj, os pontos seguintes em t e 2t no mesmo pto no último pto da carreira. 



Quando atingir o tamanho desejado do seu cachecol, arremate todos os pontos na última pluma, sem passar novamente para o fio de base como na 22ª carreira.


Abreviaturas
pto - ponto
2mj - 2 pontos meia tecidos juntos
2t no mesmo pto - serão tecidos 2 pontos em tricô no mesmo ponto, de modo a dar um aumento.






quinta-feira, 18 de agosto de 2016

CACHECOL DE QUADRADOS VAZADOS

Aproveitando o embalo das formas geométricas, fiz essa amostra com quadrados, espero que vocês gostem!
Esse método pode ser usado para fazer saídas de praia, barrados, punhos, etc, é só mudar a quantidade de pontos arrematados e recolocados, formando retângulos, por exemplo, também fica lindo!

Usei agulha nº 06 e fio Mollet



38 ptos na agulha
Tecer 06 carreiras em tricô, frente e verso.
7ª carr - 5t, *arremate 6ptos, 5t*
8º carr - suba esses 5t iniciais até ter seis cordões de tricô pelo direito, então *recoloque mais 6ptos na agulha. Teça os próximos 5t e vire a agulha. Quando fazemos isso, consequentemente sobra uma distância de fio entre o final da coluna de 5t e os 6 pontos que montamos. Então o que fazer?
Simples - passamos o fio para frente do trabalho, enrolamos essa "sobra" na agulha onde estão os 5 pontos como se fosse uma laçada e então tecemos os dois primeiros pontos juntos para termos cinco pontos novamente. Quando voltarmos o trabalho, vai acontecer a mesma coisa, e assim subiremos nossos seis cordões em tricô pelo direito sempre enrolando essa sobra e tecendo com o primeiro ponto. Teça esses dois primeiros pontos juntos mais frouxo para não deformar o trabalho.*
Vamos repetir a sequência de * até * mais duas vezes, assim fechamos nossos quadrados.
Volte para o começo do trabalho. 

CACHECOL DE TRIÂNGULOS VAZADOS

Simples, mas com um efeito muito bonito, esse cachecol fica lindo com fio multicolorido.

Na amostra, usei agulha nº 06, o fio infelizmente eu tinha um novelo em casa e estava sem identificação, mas a espessura é equivalente ao fio Família da Pingouin ou o Mollet.



31 pontos na agulha

Teça oito carreiras em tricô, direito e avesso.
O ideal é por um marcador do lado direito do trabalho para não confundir, já que ambos os lados ficarão iguais, o que é uma grande vantagem visualmente falando.
9ª carr - 5t, arremate 8ptos, 5t, arremate 8 ptos, 5t
10ª carr - vamos trabalhar só nesses 5t que foram tecidos por último, levantando carreiras em tricô no direito e avesso até termos 6 cordões de tricô pelo lado direito.
Na próxima carreira, tecemos esses  5t, recolocamos mais 8 pontos na agulha e tecemos a seguir os 5t centrais, formando assim o primeiro triângulo. Recolocamos mais 8 ptos na agulha e tecemos os últimos 5t.
Nessa etapa, teremos que subir esses 5t por seis cordões em tricô conforme fizemos na outra extremidade.
Tecemos os 5t, viramos a agulha e aí surge um problema - quando fazemos isso, consequentemente sobra uma distância de fio entre o final da coluna de 5t e os 8 pontos que montamos. Então o que fazer?
Simples - passamos o fio para frente do trabalho, enrolamos essa "sobra" na agulha onde estão os cinco pontos como se fosse uma laçada e então tecemos os dois primeiros pontos juntos para termos cinco pontos novamente. Quando voltarmos o trabalho, vai acontecer a mesma coisa, e assim subiremos nossos seis cordões em tricô pelo direito sempre enrolando essa sobra e tecendo com o primeiro ponto. Teça esses dois primeiros pontos juntos mais frouxo para não deformar o trabalho.
Se foi feito direitinho, fechamos nossos primeiros dois triângulos.
Vamos continuar então?
Subimos carreiras completas em ponto tricô pelo direito e avesso até termos um total de 15 cordões em tricô pelo direito desde o começo. Nesse ponto iniciamos a segunda sequência de triângulos para deixarmos o trabalho reto novamente.
Próxima carreira - 5t, arremata 8ptos, 5t, arremata 8ptos, 5t.
Volta - 5t, recolocamos 8ptos na agulha, 5t. Vamos virar o trabalho e tecer esses 5t da mesma maneira que fizemos com a borda do triângulo acima, enrolando a "sobra" de fio na agulha com os cinco pontos e tecendo os dois primeiros pontos juntos para termos cinco pontos novamente. Subimos seis cordões em tricô, recolocamos mais 8 ptos na agulha e tecemos os 5t restantes da carreira.
Concluímos assim, os dois formatos de triângulo e temos nosso trabalho reto novamente. Retomamos do início e vamos repetindo as duas sequências de triângulos até obtermos o tamanho desejado do cachecol.






sexta-feira, 12 de agosto de 2016

TEN STITCH BLANKET (COLCHA DOS DEZ PONTOS)

A colcha dos dez pontos também é conhecida como colcha cigana por aproveitar sobras de fios e geralmente ser muito colorida.

Sempre sobra uma bolinha de uma cor, outra bolinha, e mais uma bolinha e não temos coragem de jogar fora, mas ficamos com aquela porção de bolas de lã de cores diferentes aguardando uma utilização. O ideal é que sejam reaproveitados fios da mesma espessura para que não fique um trabalho grosseiro.

Essa técnica não é muito complicada, só é meio chatinha quando temos que fazer as curvas, requer atenção, mas como costumo dizer, não é nenhum bicho de sete cabeças.
Vamos tentar?




Dez pontos na agulha, podemos tricotar tanto em meia como em tricô, mas sendo as carreiras pares quanto as ímpares no mesmo ponto.
Na amostra optei por fazer ponto tricô, tanto avesso como direito.
Tricotamos 18 carreiras, temos aí uma espécie de quadrado, então fazemos o primeiro ângulo.
Nesses ângulos vamos trabalhar com a técnica de carreira encurtada.
*1ª carr - 9t, 1pto sem fazer
2ª carr - 1pto sem fazer, 9t
3ª carr - 8t, 1pto sem fazer, vira a agulha
4ª carr - 1pto sem fazer, 8t
5ª carr - 7t, 1pto sem fazer, vira a agulha
6ª carr - 1pto sem fazer, 7t
7ª carr - 6t, 1pto sem fazer, vira a agulha
8ª carr - 1pto sem fazer, 6t
9ª carr - 5t, 1 pto sem fazer, vira a agulha
10ª carr - 1 pto sem fazer, 5t
11ª carr - 4t, 1 pto sem fazer, vira a agulha
12ª carr - 1pto sem fazer, 4t
13ª carr - 3t, 1 pto sem fazer, vira a agulha
14ª carr - 1 pto sem fazer, 3t
15ª carr - 2t, 1 pto sem fazer, vira a agulha
16ª carr - 1 pto sem fazer, 2t
17ª carr - 1t, 1pto sem fazer, vira a agulha
18ª carr - 1pto sem fazer, 1t

virando o primeiro ângulo:
1ª carr – 1t, 1pto sem fazer, vira a agulha
2ª carr - 1pto sem fazer, 1t, vira a agulha
3ª carr – 2t, 1pto sem fazer, vira a agulha
4ª carr - 1 pto sem fazer, 2t, vira a agulha
continuamos dessa maneira até termos
17ª carr - 9t, 1pto sem fazer, vira a agulha
18ª carr - 1pto sem fazer, 9t*

segundo ângulo:
repetimos toda a sequência de * a *
19ª carr - observe que foi dada uma volta completa no quadrado inicial, então a partir daí começamos a tecer 9 pontos pelo direito, sendo que o 10º ponto deverá ser pego juntamente com um ponto da lateral do trabalho que já está pronto e tecido em meia para dar um acabamento mais delicado. Dessa maneira estaremos sempre tecendo dez pontos e fazendo o contorno do trabalho.
No avesso, os dez pontos devem ser tecidos normalmente, sem pegar nenhum ponto lateral.
Daí para a frente, sempre que chegar em uma ponta do quadrado, o ângulo deverá ser tecido somente a primeira parte do que foi explicado acima.

Na sequência, temos um vídeo em inglês que dá para entender visualizando:


Bons tricôs!

XALE CAUDA DE DRAGÃO

Vi a foto no Pinterest sem a receita e me apaixonei, bati um pouco a cabeça e depois de três tentativas, entendi o processo e vi que não era tão difícil quanto parecia. Amei o resultado!
Fiz com agulha nº 4,5 e fio Chéri, que gosto muito de trabalhar, usei quase dois novelos de 100g cada.
Trabalhei com duas cores, então para identificar melhor, vou chamar a cor branca do meu trabalho de cor A e a cor marrom de cor B



Montar 80 pontos na agulha com a cor A
1ª carr - tricô
2ª carr - 2tj, restante da carreira em tricô
3ª carr - 2t, *1lac, 2tj* (observação - para cada laçada sempre vai ter que ter os 2tj, se der apenas 1 ponto no final da carreira, não faça a laçada para não aumentar o trabalho)
4ª carr - 2tj, restante da carreira em tricô
5ª carr - tricô
6ª carr - trocar a cor para B e tecer da mesma maneira que a 2ª carr e todas as pares
7ª carr - 2t, passa 1 pto sem fazer, vira a agulha
8ª carr - passa um ponto sem fazer, 2t
9ª carr - 4t, passa 1 pto sem fazer, vira a agulha
10ª carr - passa 1 pto sem fazer, 4t
11ª carr - 6t, passa 1 pto sem fazer, vira a agulha
12ª carr - passa 1 pto sem fazer, 6t
13ª carr - 8t, passa 1 pto sem fazer, vira a agulha
14ª carr - passa 1 pto sem fazer, 8t
15ª carr - 10t, passa 1 pto sem fazer, vira a agulha.
16ª carr - passa 1 pto sem fazer, 10t
17ª carr - 12t, passa 1 pto sem fazer, vira a agulha
18ª carr - passa 1 pto sem fazer, 12t
19ª carr - 14t, passa 1 pto sem fazer, vira a agulha
20ª carr - passa 1 pto sem fazer, 14t
21ª carr - toda em tricô
22ª carr - mude a cor novamente para A e teça conforme tecemos todas as carreiras pares

Vamos ter uma sequência completa nas duas cores. A e B.
Na próxima sequência, faremos uma modificação que será feita até o final do trabalho.
Para cada sequência concluída em duas cores, vamos ter um ponto a menos, o que fará com que o trabalho vá afinando até ficar com uma ponta, formando a cauda de dragão.

1ª carr - monte mais três pontos na agulha antes de tecer e teça todos os pontos da carr em tricô.
2ª carr e todas as pares - 2tj, restante da carreira em tricô
3ª carr - 2t, *1lac, 2tj* (algumas vezes vai sobrar um ponto no final da carreira conforme for diminuindo, então teça-o em tricô)
5ª carr - tricô
6ª carr - trocar a cor para B e tecer da mesma maneira que a 2ª carr e todas as pares
7ª carr - 2t, passa 1 pto sem fazer, vira a agulha
8ª carr - passa um ponto sem fazer, 2t
9ª carr - 4t, passa 1 pto sem fazer, vira a agulha
10ª carr - passa 1 pto sem fazer, 4t
11ª carr - 6t, passa 1 pto sem fazer, vira a agulha
12ª carr - passa 1 pto sem fazer, 6t
13ª carr - 8t, passa 1 pto sem fazer, vira a agulha
14ª carr - passa 1 pto sem fazer, 8t
15ª carr - 10t, passa 1 pto sem fazer, vira a agulha.
16ª carr - passa 1 pto sem fazer, 10t
17ª carr - 12t, passa 1 pto sem fazer, vira a agulha
18ª carr - passa 1 pto sem fazer, 12t
19ª carr - 14t, passa 1 pto sem fazer, vira a agulha
20ª carr - passa 1 pto sem fazer, 14t
21ª carr - toda em tricô
22ª carr - mude a cor novamente para A e teça conforme todas as pares



Esse processo vai ser feito até restarem apenas 25 pontos na agulha e ter formado 55 barras furadinhas, então teça a sequência da cor B e arremate o trabalho.